Ações da Petrobras disparam mais de 9% após balanço e anúncio de dividendos

Investidores se animaram (muito) com o resultado da estatal e o anúncio de pagamento de R$ 31,6 bilhões em dividendos

Ouvir notícia

 

Investidores se mostravam muito animados com a Petrobras nesta quinta-feira (5) depois que a empresa fez anúncios importantes na véspera. 

O primeiro deles já era, por si só, motivo de otimismo: a estatal reverteu prejuízo de R$ 2,7 bilhões no segundo trimestre para lucro de R$ 42,85 bilhões – bem acima da expectativa de R$ 30,7 bilhões, segundo a Refinitiv. 

A petroleira ainda anunciou o pagamento de R$ 31,6 bilhões em dividendos relativos aos resultados deste ano. Com isto, a remuneração por ação será de R$ 2,42, pagos em duas parcelas até o dia 15 de dezembro para os detentores de papéis na B3 e em 22 dezembro para quem tem ADRs na Nyse. 

Com isto, não teve jeito: o mercado fez as pazes com a blue chip que enfrentava desconfiança e as ações disparavam na B3. 

As ações ordinárias da estatal (PETR3) subiram 9,63% e lideraram com folga as altas do Ibovespa. Já as preferenciais (PETR4) tiveram em alta de 7,88%. 

Ainda no radar dos investidores está a notícia de redução de 10,3% da dívida bruta em relação ao primeiro trimestre, para US$ 63,6 bilhões. 

“Continuamos trabalhando duro, amparados em decisões absolutamente técnicas; evoluindo e tornando-nos mais fortes para melhor investir, suprir um mercado cada vez mais exigente e gerar prosperidade para nossos acionistas e para a sociedade”, disse no relatório o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

“Os números divulgados pela Petrobras foram ótimos e melhor do que as  expectativas, que  já  eram  altas”, afirma Lucas Marins, analista da Investmind, em relatório. Para a casa, o preço justo pela ação preferencial da petroleira é de R$ 36. Hoje, o papel é negociado na casa dos R$ 28,7. 

Petrobras
Prédio da Petrobras
Foto: Mario Tama/Getty Images

Mais Recentes da CNN